Miguel FGF
Lilypie Kids birthday Ticker
João FGF
Lilypie 4th Birthday Ticker
 

Subscrever calendários Google Apps no Outlook 2007

Ao que parece existe um problema quando se tenta subscrever calendários alojados no Google Apps através do Outlook 2007. Este problema parece estar relacionado com a utilização de SSL. Mas existe uma solução muito simples que encontrei aqui: http://ryanmaizel.com/2009/07/03/google-apps-outlook-internet-calendars-and-ssl/

Deixo a solução aqui:

“Here are the steps to follow to get your Internet Calendar setup:

  1. Open your Google Calendar.
  2. Under Settings > Calendars, click on the calendar you would like to add to Outlook.
  3. Scroll down to the Private Address section, and click ICAL.
  4. Copy the private calendar address.
  5. Open Internet Explorer.
  6. Paste the private calendar address into the IE address bar, and replace the https:// with webcals:// and press the “Enter” key on your keyboard.
  7. You may get a dialog that says “Do you want to allow this website to open a program on your computer?”, click Allow.
  8. Microsoft Office Outlook will open, and ask you “Add this Internet Calendar to Outlook and subscribe to updates?”, click Advanced.
  9. Make sure the calendar name is correct, or type in the name you want to give it.  Click OK.
  10. Click Yes in the add calendar dialog box. (If the calendar doesn’t have any appointments yet, you’ll get a warning, just click Yes to add it anyway.)

That’s it!  Your Internet Calendar should now be available in Outlook.  Unfortunately, you can’t add appointments – Google Calendar subscriptions are read-only.”

Final Cut Express e iDVD

Temos uma “pilha” de filmes armazenados em ficheiros DV-AVI que no fundo só estão a ocupar espaço em disco, já que não os vemos porque nunca foram editados.

Mas chegou a altura de “tratar” dos filmes, e como sempre ouvi que os Mac’s eram boas plataformas para o tratamento de vídeo, comecei a explorar o iMovie, que me parece um editor bastante simples de usar e que resolve 99,99% das necessidades de qualquer “realizador doméstico”. Experimentei também o Final Cut Express, que responde sem qualquer problema às necessidades de um “realizador doméstico exigente” (apenas não consigo que o Detect Scenes funcione). Do que tenho lido o FCE é quase igual em termos de funcionalidades ao Final Cut Pro.

Mas o que mais me surpreendeu nem foi o iMovie ou o Final Cut Express, foi sim o iDVD. Que programa tão simples de usar e com resultados tão interessantes. Fazer um DVD com uma mistura de filmes e fotografias acompanhadas de música é básico! Com templates de menus muito interessantes e de fácil customização. Não estava à espera que fosse tão simples de usar.

É desta que trato de todos os filmes e faço uns DVD’s para a família ver!

(Re)Instalar Mac vs Win ou mais correctamente OSX vs WinXP

Como sabem temos um Macbook unibody desde o final do ano passado. Passados estes meses decidi que queria fazer uma (re)instalação do OSX no MB, por um lado para experimentar o processo de instalação, por outro porque estes meses serviram de experiência, e agora queria ter uma máquina “fresca” com tudo o que preciso.

Antes de entrar em comparações de x ser melhor que y queria dizer que não tomo partidos em barricadas. Acho que tanto um sistema como o outro apresentam vantagens e desvantagens. Já experimentei outras opções, tais como fedora (corro um FC3 como servidor hoje em dia), ubuntu, centos, redhat, slackware (que me foi apresentada por este Sr. quando instalou uma bridge que ainda hoje poderia estar a funcionar), e sou bastante agnóstico, quero apenas que “a máquina” funcione!

Quanto à instalação em si, posso dizer que fiquei agradavelmente surpreendido. É um processo bem simples e rápido. Aqui existe a clara vantagem do sistema operativo “conhecer” o hardware em que está a ser instalado, coisa que um windows quando está a ser instado não conhece, são as filosofias diferentes dos dois sistemas.

Em termos de experiência de instalação o OSX ganha ao WinXp a meu ver.

Mas um ponto em que os dois podiam ser mais equivalentes é na instalação do software que usamos no dia a dia. Foi muito mais rápido ter o MB “como eu queria” do que quando fazia este tipo de (re)instalação ao meu anterior Dell Latitude X1. A instalação de aplicativos em OSX é muito mais simples e rápida. Aqui sim fiquei surpreendido. Não tinha ainda me apercebido de como é mais simples e menos morosa instalar uma aplicação em OSX.

Em resumo, acho que mais uma vez o MB/OSX me surpreendeu positivamente!

Amazon EC2

Andei a testar o Amazon EC2 (Elastic Compute Cloud) seguindo a dica de um amigo. A grande vantagem deste serviço é que se pode de uma forma simples ter várias instâncias a correr, permitindo fazer load balacing para aplicações ou sites que obrigam a grande desempenho e disponibilidade.

É interessante o conceito de pagamento da plataforma: apenas se paga aquilo que se usa! Ou seja se estivermos com um pico de acessos e forem precisas n instãncias durante x tempo, pagamos esse tempo, a pico desaparece as instâncias a mais podem ser terminadas e o custo baixa. Interessante!!!

As primeiras impressões são muito positivas. É bastante fácil colocar uma instância a correr. Segui este excelente tutorial para Mac OS X.

Nota: Este serviço não é específico para quem queira produzir sites ou aplicações web, ele serve de uma forma geral todas as necessidades de processamento que se precisem. Podem até usar estas instâncias para converter um filme libertando assim processamento das vossas máquinas locais.

Macbook metálico – Touchpad sem botões

O exemplo máximo que prova que a solução do touchpad sem botões funciona e é simples de usar é que uma criança de 4 anos consegue sem problema utilizar o touchpad e clicar no “botão” sem nenhuma dificuldade quando joga a encontrar os pares, ou quando joga a conduzir o comboio.

Windows cannot load the device driver for this hardware. The driver may be corrupted or missing. (Code 39)

Hoje, estranhamento o meu leitor de cd’s/dvd’s deixou de funcionar no Windows XP. A mensagem de erro que tinha era “Windows cannot load the device driver for this hardware. The driver may be corrupted or missing. (Code 39)”. Tentei instalar novamente o controlador, reboots, etc (o normal para resolver um problema no Windows) e nada… até que encontrei este site: http://sillydog.org/forum/sdt_9200.php

Com a seguinte solução encontrada pelo utilizador erdiko que aqui deixo:

Start Registry Editor (Start, Run and type in regedit then click)
Find “UpperFilters” and “LowerFilters” (and “UpperFilters.bak” “LowerFilters.bak”, if they exist) value under the following key in the registry, and delete it:
HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\Class\{4D36E965-E325-11CE-BFC1-08002BE10318}
Quit Registry Editor.

Quem diria que ia resultar!?

PORTech VOIP GSM gateway MV-370 e Trixbox

Após alguma espera (normal), recebi o gateway GSM VOIP da PORTech, o modelo MV-370, que dá para um SIM. Funciona na perfeição com a minha central telefónica Trixbox (Asterisk). Deixo aqui as minha configurações:

No Trixbox:

Trunks

Trunk Name:GSM

PEER Details:
host=IP do gateway
type=peer

Outbound Routes

Name: GSM
Dial Patterns: 9. (Faz com que todos os números começados por 9 sejam encaminhados para o gateway GSM. Podem melhorar esta dial patern, mas como está funciona)

No Web managment do gateway:

Mobile to Lan:

Position: 0
CID: *
URL: “ring group ou extensão”@ip do trixbox
(nota podem fazer “tocar” qualquer extensão ou ring group que queiram)

Lan to Mobile:

Position: 0
URL: *
Call Num: #

E com esta configuração já devem estar a conseguir fazer chamadas para o exterior através do gateway e receber chamadas na extensão ou no ring group que definiram quando ligam para o vosso número de telemóvel.

Nota: Antes de colocar o SIM no gateway tive que lhe tirar o PIN, porque o gateway não se estava a dar bem com a opção de ter que colocar PIN.

A qualidade sonora é boa e tudo parece funcionar. Mesmo nas chamadas recebidas o gateway passa para o trixbox a informação do número que está a chamar.

Lenovo X300 e Macbook Air

Não, não estou a defender nenhum dos lados da barricada, mas que o anúncio está giro, está!

YouTube Preview Image

Lixo!

Pensem bem antes de mandarem para o lixo os vossos computadores e afins: http://www.china-pix.com/multimedia/guiyu/

Asterisk + Uplink + Skype

A última experiência com a central telefónica Asterisk/Trixbox foi interligar a mesma com o Skype. Infelizmente o Skype não fala SIP, mas existem diversas opções para fazer a “tradução”, nenhuma delas totalmente transparente, já que obriga sempre o cliente Skype a ter que correr.

De todas as opções que experimentei, acabei por manter a funcionar a opção Uplink (não é gratuita, mas permite testar sem pagar). O que fiz para configurar foi o seguinte:

1º) No trixbox criar um novo trunk com os seguintes dados:

Trunk Name: skype

PEER Details:

allow=ulaw
canreinvite=yes
context=from-trunk
disallow=all
host=dynamic
nat=yes
secret=uplink
type=friend
username=skype

Gravar e fazer reload.

2º) Criar uma outbound route que use o trunk anteriormente criado. Em dial pattern podem colocar por exemplo:

55|.

(desta forma todas as chamadas começadas por 55 são “passadas” para o trunk skype)

3º) Criar um inbound route com o DID Number = skype, e definir qual o telefono, ou grupo de chamada ou time conditions é que são aplicadas quando entra uma chamada com esse DID Number

Fazer novamente reload no Trixbox

4º) Instalar o Skype e o Uplink

5º) No Uplink configurar:

When Sip call Skype: Use the dialled number

When Skype calls SIP, dial the following number: skype@ip.da.vossa.máquina

VoIP Account Name: skype

SIP Number: skype

Password: uplink

Server: ip.da.vossa.máquina

Depois de tudo configurado e o Uplink estar registado no Skype passam a receber chamadas na extensão configurada no DID number.

Algumas dicas:

- Se atribuirem speed dials aos diversos contactos do skype podem telefonar-lhes fazendo 55″número do speed dial”

- Existe um bug no Uplink na ligação ao Skype, para contornarem esse problema abram primeiro o Skype e só depois corram o Uplink

- Não experimentei, mas para fazerem chamadas skypeout basta fazer 55″número de telefone em formato internacional”

- O 55 como dial prefix pode ser alterado ao vosso gosto, assim como a password ou o DID number

Podem seguir a discussão dos foruns do Trixbox para mais informações e outras opções de ligação.

Previous Page »