Compensa não trabalhar!

“Cerca de um quinto dos agregados veriam potencialmente reforçado o seu rendimento familiar caso um dos seus titulares viesse a auferir do subsídio de desemprego em substituição do rendimento de trabalho. Esta é uma das conclusões de um estudo da Direcção-Geral de Estudo e Previsão, do Ministério das Finanças, divulgado ontem, que procura avaliar os efeitos combinados do sistema fiscal e do sistema de transferências, associado à Segurança Social.

Basicamente, a autora do estudo, Carla Rodrigues, procura analisar até que ponto a actual moldura fiscal e de protecção social constitui um factor desincentivador ao trabalho, concluindo que «18,8% dos dos agregados fiscais que incluem elementos elegíveis para o subsídio de desemprego teriam maior rendimento disponível se o rendimento do trabalho dependente fosse substituído pelo subsídio de desemprego».”

http://www.negocios.pt/default.asp?CpContentId=258737

    Outros Artigos Relacionados:


No Comments! Be The First!

Leave a Reply