Perdão?

“O nosso Código do Trabalho, prevê “um mês de faltas justificadas e remuneradas” pela entidade patronal a todos os trabalhadores “que se candidatem – efectivos ou suplentes -, em qualquer lista de um partido ou movimento de cidadãos independentes”. Desta forma, cada trabalhador que se inscreva como efectivo ou suplente numa qualquer lista pode usufruir de trinta dias de dispensa anteriores à data das eleições, que são remunerados a cem por cento, com direito a subsídio de almoço, contando também esse tempo como serviço efectivo, para efeitos de reforma.”

Comentário: Vamos longe!

    Outros Artigos Relacionados:


No Comments! Be The First!

Leave a Reply